DIGITE O QUE DESEJA PESQUISAR NESTE BLOG

UM POUCO SOBRE MIM...

Minha foto
Barro Alto, Bahia, Brazil
A cada dia me apaixono mais pelo trabalho com crianças com necessidades educativas especiais. Neste blog quero apresentar estratégias, informações e acima de tudo contribuições práticas para que estes sujeitos tenham possibilidades claras de aprendizagens. Confiram!!! Minhas credenciais: Sou Pedagogo; - Psicopedagogo Clínico e Institucional; - Assistente Social CRESS-Ba 8283.

Quando procurar um Psicopedagogo?

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O dia do meu aniversário

O DIA DO MEU ANIVERSÁRIO
1. Objetivo
Conhecer a representação que se tem de si mesmo e do contexto físico e sociodinâmico em um momento de transição de uma idade à outra.
2. Materiais
Folhas tamanho sulfite
Lápis preto
Borracha
3. Procedimentos
3.1 Solicita-se que o entrevistado faça um desenho do dia do aniversário de um menino (ou menina, conforme seu sexo)
3.2. Se desenhou uma pessoa, pergunta-se a idade da mesma
3.3. Se desenhou outras pessoas, pergunta-se a idade e que relação têm com quem faz aniversário
3.4. Pergunta-se que outras coisas aconteceram nesse dia
3.5.Realizam-se as perguntas complementárias que se considerarem con¬venientes. .
Fundamentos
O dia do meu aniversário é uma técnica que facilita conhecer a relação que estabelecemos conosco mesmos, que permite focalizar o entrevistado si¬tuando-o no centro temático em um dia que lhe é próprio.
Esta técnica permite uma aproximação global ao vínculo que se tem consi¬go mesmo, em função de ser uma data que pode ser supervalorizada, subesti¬mada ou rejeitada, de acordo com a auto-percepção que se possui do próprio passado, do presente e do futuro. A representação gráfica deste momento de transição de uma idade para outra, põe em evidência de forma sutil o processo de aprendizagem em sentido lato, ocorrido até agora, o que do mesmo subsiste como potencial instrumental do eu e das aspirações futuras.
Também oferece elementos para analisar se o vínculo consigo mesmo per¬mite ter: um dia dedicado para si com independência de outros (por exemplo, sair para pescar sozinho), compartilhado com pessoas da mesma idade (festa ou saída em grupo de colegas), com pessoas de distintas idades (criança sozinha acompanhada de adultos).
Sem dúvidas a administração e interpretação requerem uma especial sensibilidade e sutileza por parte do entrevistador para apreender o dinamismo da aprendizagem: os processos passados, seu estado atual e os desejos e alter¬nativas futuras quanto ao mesmo; visto que aqui o vínculo de aprendizagem se apresentará como uma questão altamente latente e não manifesta.
Em relação a esta prova é útil consultar a segunda parte da "Prueba dei Bestiario" de René Zazzó e Tania Mathon 9 pelas considerações sobre a mesma, seus autores analisam em crianças de 3 ou 4 anos a 12 anos, as escolhas preferenciais e a aceitação e a rejeição de três idades da vida: bebê, idade atual e velhice.
E' importante para a interpretação da prova levar em conta o meio socio¬cultural a que pertence o entrevistado, e em alguns casos, é relevante o lugar que o mesmo ocupa na constelação familiar.
Indicadores mais significativos
Detalhes do desenho
Tamanho total
Tamanho e posição dos personagens
Tamanho dos objetos diretamente vinculados ao aniversário Tamanho dos objetos não vinculados ao aniversário Caráter completivo do desenho
Espaço geográfico
Própria casa
Lugar Público
Fora do contexto real possível
Conteúdo do relato
Idade do personagem que faz aniversário
Caracterização dos demais personagens
Contradições entre desenho e relato.
Alguns significados dos indicadores
Cabe lembrar que cada um dos indicadores possui um significado] ao total, assim como também que muitos deles estão intimamente vinculado ao meio sociocultural a que pertence o entrevistado; pois além das diferenças provenientes da classe social, também pesam os modelos de austeridade ( podem reger ou não o grupo familiar a que pertence o entrevistado.
Detalhes do desenho
O tamanho total costuma ser indicativo de duas dimensões, gera intimamente ligadas e solidárias, embora não redutível uma à outra: a dimensão intrapsíquico e a interpsíquica. Em relação à primeira é revelada instrumentação do eu em termos da amplitude ou restrição de instrumentos alcançados (aprendizagem em sentido lato) e em relação à segunda, Pode a aplicação desta instrumentação em seu meio social e físico. O tamanho e posição dos personagens regularmente mostram a importância e o 1 positivo (de frente) ou negativos (de costas,etc.) que existe entre o aniversário e os convidados. Mas cabe advertir que de alguma maneira convidados estão representando situações de aprendizagem p personalidade, idade, nível educativo, profissão, etc. O tamanho e possível personagem que faz aniversário. por um lado se complementa com anterior, e por outro, possui um significado próprio, pois tanto revela o ta do vínculo consigo mesmo, como as relações radiais que estabelece. O ta dos objetos diretamente vinculados ao aniversário - enfeites, comida, I tes, animador, etc. - assumem uma destacada importância na medida t particularizam a reunião e devem ser comparados com o tamanho dos ( não vinculados ao aniversário - mobília, enfeites habituais, etc. - as diferencias neste aspecto destacam o significado distintivo entre a vida cotidiana momento de transição evolutiva. O caráter completivo do desenho total janelas, móveis - e parcial de cada objeto - detalhes dos personagens, tes, enfeites - tanto indicam o vínculo com o objeto em questão, como pode indicar certa aprendizagem em termos do conhecimento que se possui do obje¬to. Espaço geográfico: três são os os lugares habitualmente escolhidos como cenário do dia do aniversário: a própria casa, que costuma indicar uma atitude realista, um lugar público, que freqüentem ente implica uma posição de aber¬tura a aprendizagens ou um lugar fora do contexto real possível, o que tanto pode sugerir capacidade criadora - no menor número de casos - ou um mundo imaginário do impossível, compensador de sentimentos de frustração com baixa tolerância à mesma e uma predominância do princípio do prazer sobre o da realidade Conteúdo do relato
A idade do personagem que faz aniversário comparada com a idade cronológica do entrevistado fala da aceitação do mesmo neste momento da vida: se é menor, pode significar seu desejo de não crescer, o qual carrega o de não aprender; se é coincidente costuma indicar aceitação e uma tendência a tolerar a frustração que a aprendizagem pede e sentir gratidão ante a mesma; tanto que quando é maior, regularmente conduz um alto nível de aspiração que pode encontrar-se dentro de parâmetros normais ou anormais, segundo sua intensidade. A caracterização dos demais personagens incluídos na cena são de grande proveito para determinar aceitações e recusas, assim como também as emoções básicas que caracterizam a personalidade do entrevistado. Estas emoções de alguma maneira podem "segurar" sua conduta em geral e muito particularmente as de aprendizagem. As contradições entre o desenho e o rela¬to revelam o grau de consciência ou não dos aspectos em conflito que resultam ou não em perturbações nos vínculos que o entrevistado estabelece consigo mesmo e com as pessoas mais íntimas ao seu redor.
Conteúdo do relato
A idade do personagem que faz aniversário comparada com a idade cronológica do entrevistado fala da aceitação do mesmo neste momento da vida: se é menor, pode significar seu desejo de não crescer, o qual carrega o de não aprender; se é coincidente costuma indicar aceitação e uma tendência a tolerar a frustração que a aprendizagem pede e sentir gratidão ante a mesma; tanto que quando é maior, regularmente conduz um alto nível de aspiração que pode encontrar-se dentro de parâmetros normais ou anormais, segundo sua intensidade. As caracterizações dos demais personagens incluídos na cena são de grande proveito para determinar aceitações e recusas, assim como também as emoções básicas que caracterizam a personalidade do entrevistado. Estas emoções de alguma maneira podem "segurar" sua conduta em geral e muito particularmente as de aprendizagem. As contradições entre o desenho e o rela¬to revelam o grau de consciência ou não dos aspectos em conflito que resultam ou não em perturbações nos vínculos que o entrevistado estabelece consigo mesmo e com as pessoas mais íntimas ao seu redor.
BIBLIOGRAFIA:
VISCA. Jorge. Técnicas Projetivas Psicopedagógicas e Pautas Gráficas para sua interpretação. 1ª edição - Bueno Aires: Visca & Visca, 2008.
UM MUNDO MELHOR SE CONSTRÓI EM MUTIRÃO

Nenhum comentário: